top of page
Buscar
  • Lantau

Perfil China - Beijing 北京

Atualizado: 24 de nov. de 2023



O Perfil China deste mês te leva até a capital chinesa, e mais populosa do mundo com um total de 21 milhões de habitantes, e uma das quatro municipalidades do país.

Dados gerais


Como mencionado, Pequim (ou Beijing) é a capital mais populosa do mundo e a cidade com maior número de empresas listadas no ranking da Fortune 500. Possui o maior e mais movimentado sistema de metrô do planeta e, em 2022, se tornou a primeira cidade a se tornar sede tanto dos jogo Olímpicos de verão quanto de inverno.


História


Como muitas partes da China, os primeiros vestígios de presença humana no território datam entre 230.000 e 250.000 anos atrás, com fósseis encontrados no distrito de Fangshan 房山, no oeste da cidade.

Saindo da pré-história, a primeira cidade murada de Pequim foi Jicheng, capital do reino de Ji construída em 1045 a.C. Depois do primeiro imperador unificar a China em 221 a.C, Jicheng se tornou capital local e durante o Período dos Três Reinos (220-280 d.C), foi dominada por Gongsun Zan e Yuan Shao, até cair para o reino de Wei do Conquistador Cao Cao, importante figura histórica chinesa.

Com a nova unificação da China na Dinastia Sui (581-618) em 581, Jicheng se tornou a ponta norte do Grande Canal, o maior rio artificial do mundo.

Já na Dinastia Jin (1115-1234), Pequim, sob o nome de Zhongdu, foi cercada pelo exército de Genghis Khan em 1213, e completamente devastada dois anos depois pelos mongóis. O neto de Genghis Khan, Kublai Khan, ordenou a construção de Dadu, como a nova capital da sua recém-formada Dinastia Yuan (1221-1368), a nordeste das ruínas da antiga Zhongdu.

Em 1368 foi tomada pela Dinastia Ming (1368-1644) e tornou-se uma base militar para a luta contra os mongóis que ainda ocupavam o norte do país, e foi declarada capital do império em 1403, já sob o nome de Beijing.

A construção da famosa Cidade Proibida ocorreu entre 1406 e 1420, além do Templo dos Céus e da Praça da Paz Celestial, todos marcos importantes da cidade até hoje. Já a construção do antigo e do novo Palácio de Verão ocorreu somente na Dinastia Qing (1644-1912).

Durante o período da República da China (1912-1949), Pequim foi o palco do incidente da Ponte Marco Polo, em 7 de julho de 1937, cronologicamente o primeiro embate da Segunda Guerra Mundial (1937-1945), ou Guerra Sino-Japonesa como é conhecida na China.

Após a declaração de fundação da República Popular em 1 de outubro de 1949, a cidade começou sua expansão para além das áreas muradas e antigas do local, até atingir seu tamanho atual.

Outros eventos significativos que ocorreram em Pequim incluem: os protestos de 1989 na Praça da Paz Celestial, as Olimpíadas de Verão de 2008 e de Inverno em 2022.

Fonte:Wikipedia.

Economia


Com um PIB de U$619 bilhões em 2022, segundo dados do Governo Chinês, Pequim representa 3,4% da economia nacional e ocupa o ranking de número 13 das unidades administrativas em termos de PIB.

Segundo estudo da Oxford Economics, a economia da cidade deve chegar ao patamar de U$1,1 trilhões até 2035, colocando Pequim entre as 10 maiores do mundo (juntamente com Shanghai, Guangzhou e Shenzhen, também na China).

Em termos setoriais, o setor de serviços domina a economia local, contribuindo com 83,8% do total, frente a 15,8% da indústria e 0,26% do setor primário. Por conta de problemas ambientais e altos índices de poluição, a cidade passa a anos por um processo de desindustrialização, que desloca indústrias antes situadas na capital para as áreas adjacentes, aliviando a pressão na megalópole.

Distritos de Pequim Fonte: Wikipedia.

As duas características mais importantes a serem citadas são: grande parte da economia de Pequim é baseada na presença das maiores estatais do país, que conferiram o já citado título de cidade com o maior número de empresas listadas na Fortune 500, além da criação de diversos centros de inovação que estão intimamente ligados com as universidades da cidade, que figuram entre as melhores do mundo. Entidades como a Tsinghua University 清华大学 e a Peking University 北京大学, ocupam constantemente posições entre as 25 melhores universidades do mundo e são centros de geração de talentos e inovação constantes, que, ligados aos centros de inovação e fomento ao empreendedorismo financiados pelo governo central, criaram em Pequim um dos ambientes mais dinâmicos e competitivos do mundo.

Uma cidade marcada por uma história turbulenta e muitas vezes taxada de forma simplista de “a capital chinesa”, Pequim esconde um dos melhores ambientes para negócios na Ásia e também no globo. Ofuscada pelas luzes de Shanghai e o parque industrial de Guangdong (ambas já contempladas na série Perfil China), a capital tem uma dinâmica própria, uma proximidade com o parque industrial pesado do nordeste chinês e uma receptividade por muitos ignorada ao mundo exterior.

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page