top of page
Buscar
  • Lantau

CHINA E A POLÍTICA DE ESG

Atualizado: 15 de dez. de 2023


ESG é um conjunto de boas práticas que orientam as organizações e governos a atuarem de forma sustentável, baseado em fatores ambientais (Environmental), sociais (Social) e de governança (Governance).

O aspecto ambiental engloba tudo o que diz respeito à conservação e à redução de impactos negativos ao meio ambiente como:

  • Biodiversidade;

  • Gestão de resíduos;

  • Gestão hídrica;

  • Aquecimento global e pegada de carbono;

  • Poluição do ar e da água;

  • Desmatamento;

  • Eficiência energética.

O aspecto social envolve a relação entre os diversos atores (stakeholders em inglês) que participam do processo como colaboradores, investidores, fornecedores, governo, terceiro setor, comunidades do entorno e demais parceiros comerciais. Trata de temas como:

  • Engajamento e segurança de colaboradores;

  • Satisfação do cliente;

  • Diversidade e equidade de gênero na equipe;

  • Comprometimento com os direitos humanos e leis trabalhistas;

  • Relacionamento com o entorno;

  • Proteção de dados e privacidade.

O aspecto governança corporativa e administrativa de um negócio, trata de questões relacionadas ao crescimento, transparência, comunicação sobre performance de resultados. Por exemplo:

  • Ética e compliance;

  • Transparência;

  • Gestão interna;

  • Estrutura do comitê de auditoria;

  • Conduta corporativa;

  • Remuneração de executivos;

  • Relação com entidades governamentais.

Neste sentido, a China tem implementado uma série de políticas de ESG nos últimos anos, com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável do país. Essas políticas abrangem uma ampla gama de temas, incluindo:

  • Mudanças climáticas: a China é o maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, e o governo tem se comprometido a reduzir suas emissões líquidas de carbono em até 65% até 2030 e a alcançar a neutralidade de carbono até 2060. Para atingir esses objetivos, o governo está investindo em energias renováveis, eficiência energética e captura e armazenamento de carbono.

Neste tema a China é o líder mundial em energia renovável, com capacidade instalada de 1.020 gigawatts (GW) em 2022:

  • O Parque Solar de Golmud, no deserto de Gobi, é o maior parque solar fotovoltaico do mundo, com capacidade instalada de 2 GW.

Parque solar de Golmud. Fonte: Freepik.

Parque Eólico de Jiangsu é o maior parque eólico da China com capacidade instalada de 26 GW.


Parque eólico de Jiangsu. Fonte Chinanews
  • Poluição: a China enfrenta sérios problemas de poluição do ar, da água e do solo. O governo tem implementado uma série de medidas para combater a poluição, incluindo o fechamento de fábricas poluentes, o deslocamento de universidades, instituições pública e privadas da cidade de Pequim para a cidade projetada de Xiong’an, projetos de melhoria da qualidade do ar e da água e o aumento da reciclagem. A partir da execução dos planos nacionais já é possível perceber reduções sensíveis.

O Plano de Ação Nacional da Qualidade do Ar, lançado em 2013, visa reduzir as emissões de poluentes atmosféricos em 25% até 2020. O plano inclui medidas para reduzir a poluição do transporte, da indústria e da geração de energia.


O Plano de Ação Nacional para a Proteção da Água, lançado em 2015, visa melhorar a qualidade da água em 20% até 2020. O plano inclui medidas para reduzir a poluição industrial, agrícola e doméstica.


O Plano de Ação Nacional para a Proteção da Biodiversidade, lançado em 2016, visa proteger a biodiversidade da China. O plano inclui medidas para reduzir o desmatamento, a poluição e a caça ilegal.


  • Conservação da natureza: a China é um país com uma rica biodiversidade, mas a perda de habitat e a caça ilegal são ameaças crescentes. O governo está trabalhando para proteger a natureza, estabelecendo áreas protegidas e aumentando a fiscalização para combater o comércio ilegal de animais silvestres.


  • Governança corporativa: o governo chinês está incentivando as empresas a adotarem práticas sustentáveis. Em 2020, foi lançado o Código de Conduta Empresarial Sustentável da China, que estabelece diretrizes para as empresas chinesas em áreas como meio ambiente, direitos humanos e trabalhistas. Em 2022, 92% das empresas listadas na Bolsa de Valores de Xangai divulgaram informações sobre suas práticas ESG.


Algumas das principais políticas de ESG implementadas na China incluem:

  • Lei de Proteção Ambiental: esta lei, promulgada em 2014, estabelece o quadro legal para a proteção ambiental na China. A lei inclui disposições para a prevenção e controle da poluição, a conservação da natureza e a educação ambiental.

  • Plano Quinquenal para o Desenvolvimento Econômico e Social da China: este plano, publicado a cada cinco anos, estabelece as metas e prioridades do desenvolvimento econômico e social da China. Os planos recentes têm enfatizado a importância do desenvolvimento sustentável.

  • Regras de Listagem da Bolsa de Valores de Xangai: estas regras, publicadas em 2020, exigem que as empresas listadas na Bolsa de Valores de Xangai divulguem informações sobre suas práticas ESG.

As políticas de ESG da China têm sido bem-sucedidas em promover o desenvolvimento sustentável do país. O país tem feito progressos significativos na redução da poluição e na proteção da natureza. No entanto, ainda há desafios a serem superados, como a dependência do carvão e a falta de transparência das empresas.


 

Referência:



48 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page