top of page
Buscar
  • Lantau

Mercado Pet chinês, impulsionado por tendências de humanização, “premiumização” e tecnologia.

Atualizado: 2 de fev.



O tamanho do mercado de cuidados para animais de estimação na China atingiu US$ 10,3 bilhões em 2022 e deve testemunhar um crescimento lucrativo atingindo até US$ 16,9 bilhões até 2030. A principal tendência do mercado é o foco crescente na saúde e bem-estar dos animais de estimação

Dentro do setor, as necessidades diárias dos animais representaram 38,8%, os produtos de limpeza e higiene representaram 38,2%, as roupas e produtos de viagem representaram 16,9% e outros produtos representaram 6,1%. Os dados mostram que o mercado de produtos deverá atingir 48,4 bilhões de yuans em 2025, à medida que a indústria pet impulsiona a economia.

Os donos de animais de estimação estão dispostos a gastar mais no bem-estar, saúde e felicidade de seus animai. Eles buscam produtos de alta qualidade, rações premium, cuidados veterinários avançados e outros serviços que melhorem a qualidade de vida geral de seus pets.

Há uma demanda crescente por produtos de ração premium e especializados para cada tipo de animal na China. Os donos procuram cada vez mais dietas de alta qualidade, nutritivas e personalizadas.

O mercado de cães detém 40,6% da quota de mercado em 2022. Os cães têm sido tradicionalmente os animais de estimação mais populares na China e vem crescendo.

Os cães têm um significado cultural na China, onde são frequentemente vistos como símbolos de lealdade, companheirismo e prosperidade. Muitas famílias chinesas consideram os cães como membros importantes da família.

No taoísmo, por exemplo, os cães são associados à proteção e à fidelidade. Eles são frequentemente representados como guardiões das portas dos templos e santuários.

No budismo, os cães são associados à compaixão e à bondade. Eles são frequentemente representados como seguidores de Buda.

Além da crescente preocupação com a alimentação e bem-estar dos animais a procura por produtos inteligentes aumentou mais de 80% em relação ao ano de 2022.

  • Alimentadores e bebedouros inteligentes: Esses produtos podem ser programados para alimentar os pets em horários específicos, mesmo quando os donos estiverem fora de casa. Eles também podem ser usados para monitorar o consumo de alimentos e água dos animais.

  •  Caixas de areia inteligentes: Essas caixas de areia podem ser usadas para monitorar a saúde do sistema urinário dos animais. Elas também podem ser programadas para se limparem automaticamente.

  • Coleiras inteligentes: Essas coleiras podem ser usadas para rastrear a localização dos pets, monitorar sua atividade e até mesmo fornecer feedback comportamental.

  • Brinquedos inteligentes: Esses brinquedos podem ser usados para estimular os animais e ajudá-los a se exercitarem e treiná-los.

Esses produtos são apenas o início da tendência de produtos inteligentes para animais na China. À medida que a tecnologia se desenvolve, podemos esperar ainda mais produtos inovadores e sofisticados sendo lançados no mercado.

De acordo com dados da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), o Brasil ocupa a terceira posição no ranking global de faturamento no segmento pet, com uma fatia de 4,95%. Este cenário coloca o país atrás apenas dos Estados Unidos, responsáveis por 43,7% do mercado, e da China, que detém 8,7%. No contexto atual, a indústria de produtos para animais de estimação atingiu um crescimento de 10,6% em seu faturamento para o ano de 2023, alcançando a marca de R$ 46,42 bilhões.

Além disso, mais da metade dos lares brasileiros possuem cães ou gatos como membros da família, sendo que aproximadamente 30% desses pets foram adotados durante o período da pandemia. Segundo estudo realizado pela Adventures, esse fenômeno, aliado às restrições de circulação impostas durante a crise sanitária, impulsionou o setor pet, resultando em um aumento estimado de 108% nas compras, principalmente pela internet.

No Brasil, um pouco diferente da China, a maior preocupação dos donos de animais de estimação está com a alimentação dos pets com 78% correspondendo a R$ 36, 4 bilhões, seguido de cuidados veterinários com uma fatia de 15% o que equivale a R$ 6,87 bilhões. Por fim, produtos de bem-estar e higiene com 7% correspondendo a R$ 3,08 bilhões.

Fonte: CIPS

A tendência para 2024 além dos produtos inteligentes já mencionados, é apostar na diversificação e no requinte (premium) no consumo de pet food. A alimentação para os animais não se limita mais à simples saciedade, mas também tem um efeito protetor e reparador do sistema nervoso, sistema imunológico, ossos e articulações etc. A alimentação funcional para animais de estimação é cada vez mais refinada e diversificada.

Tanto no Brasil como na China o mercado pet está em franco crescimento e as oportunidades são grandes. A entrada de empresas como Midea, Xiaomi, Haier, PetKit, no segmento de produtos inteligentes pode trazer inovação e oportunidades para o mercado brasileiro de produtos inteligentes.

Se você busca oportunidades neste segmento na China neste ano de 2024 ocorrerá importantes feiras do setor.

  • CIPS de 28/11 a 01/12/2024 em Guangzhou no Complexo da Canton Fair.

  • Pet Fair Asia de 21 a 25/08 /2024 em Shanghai, entre outras feiras.

Se tiver interesse em visitar feiras neste setor, entre em contato. Estamos te esperando.


 

Referência:



25 visualizações0 comentário
bottom of page