top of page
Buscar
  • Lantau

SUL GLOBAL - Origem e definições.


Muito hoje se fala, inclusive aqui no blog da Lantau, no termo ‘Sul Global’. No seu discurso antes da conferência do G20 em setembro de 2023, o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, disse que “a Índia está se tornando a voz do Sul Global”, já na cúpula dos BRICS, os anfitriões sul-africanos voltaram a usar o termo, dessa vez para declarar que o foco do evento seria avançar a agenda do Sul Global.

Mesmo países que não fazem parte desse grupo, como o Japão, estão usando o termo, como o primeiro ministro japonês Fumio Kishida, justificando o convite feito à diversas nações que não fazem parte do grupo para participar da cúpula do G7, em Hiroshima, no ano passado, como um reconhecimento da importância do Sul Global.


Linha de Brandt original. Fonte: Wikipedia.

Mas afinal, o que esse termo significa?

O termo foi criado por Willy Brandt (1913-1992), político e estadista alemão, líder do partido social democrata da Alemanha e que serviu como chanceler da Alemanha Ocidental de 1969 até 1974. Na ocasião, o termo serviu para dividir o mundo entre as nações ricas e pobres, cujo único critério era o PIB per capita de cada país.

Esse nome não gerou muita repercussão de forma imediata, perdendo espaço para o que ficou conhecido como terceiro mundo. Com a queda da União Soviética em 1991 e o consequente desaparecimento do segundo mundo, e a conotação pejorativa associada ao termo ‘terceiro mundo’, o Sul Global voltou a ter espaço.

Desde então, várias definições surgiram contando histórias diferentes. A mais simples é a usada por organizações intergovernamentais, como as citadas anteriormente, para se referir aos países em desenvolvimento. Sul Global também já foi usado para se referir à espaços e populações que foram impactados negativamente pela globalização, mesmo alguns que estariam dentro do ‘Norte Global’. Um terceiro sentido seria para se referir a um grupo de países unidos por uma experiência compartilhada de subjugação ao sistema globalista dominado pelo Ocidente.

Trabalhos acadêmicos na área normalmente concentram-se em explorar como a relação entre os países do Sul Global, a chamada cooperação Sul-Sul, acontece e suas dinâmicas e características, já que essas interações apresentam diferenças significativas quando comparadas com as interações Norte-Sul.

Como acabamos de demonstrar, a definição da composição do Sul Global permite diversas interpretações, mas embora este não seja um grupo com uma visão de mundo uniforme ou homogeneidade entre seus membros, afinal ele abriga rivais históricos como China e Índia, o que torna o Sul Global uma entidade real é como o grupo enxerga si mesmo e o que une todos esses países: a noção de que nem todas as políticas precisam ser feitas pelo Ocidente e o desejo de ter um papel de maior proeminência na nova ordem multipolar que estamos vivendo.



8 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page