Buscar
  • Lantau Brasil

Maior integração aumentará as oportunidades na Greater Bay Area.



A Greater Bay Area (GBA) é um plano nacional ambicioso, que visa criar um cluster de metrópoles globalmente competitivo no Delta do Rio das Pérolas. Integram as duas Regiões Administrativas Especiais da China Hong Kong e Macau, juntamente com as nove cidades do outro lado do Delta do Rio das Pérolas, Guangzhou, Huizhou, Dongguan, Shenzhen, Jiangmen, Zhuhai, Zhongshan, Foshan e Zhaoqing, pertencentes a província de Guangdong.

A região GBA abrange uma população total de 71 milhões de pessoas e possui uma economia estimada em US $ 1,6 trilhão - tornando-a na 13ª maior do mundo se fosse uma entidade econômica autônoma. A área da GBA possui menos de 0,6% das terras da China e cerca de 5% da população contribuindo com 12% para a economia nacional.


O intuito é replicar a brilhante história de sucesso das três principais áreas de baía do mundo - Nova York, São Francisco e Tóquio e facilitar o fluxo de bens, pessoas e capital na região.


A cooperação e integração regionais estão em andamento há anos. A iniciativa de alto nível inclui a ponte Hong Kong – Zhuhai - Macau, com 55 quilômetros de extensão, um megaprojeto que reduzirá o tempo de viagem entre Hong Kong e as outras duas cidades para 30 minutos onde se levava mais de 2 horas. A ponte se enquadra no conceito de "círculos de transporte de 60 minutos" para conectar as principais cidades do delta.


A construção da ponte em forma de Y abrange o canal de Lingding, no sul da China. Construída com um investimento de 126,9 bilhões de yuan (cerca de 18,3 bilhões de dólares), o gigantesco projeto consiste em uma série de pontes, ilhas artificiais e um túnel de 6,7 km.


Atualmente, a GBA é servida por 1.640 quilômetros de trens inter-regionais e interurbanos. Após a conclusão dos 10 projetos ferroviários, essa rede aumentará para 2.370 quilômetros, levando a maioria das cidades da região à uma hora de Hong Kong, Shenzhen e Guangzhou. Por exemplo, a ligação ferroviária de alta velocidade entre Guangzhou e Shenzhen reduziu o tempo de viagem anteriormente de 2 horas para 47 minutos.


Com a facilidade de deslocamento muitos profissionais que trabalham em Hong Kong, estão se mudando para Shenzhen ou Guangzhou onde os imóveis estão em média 2 vezes mais baratos e apenas a 1 hora do centro de Hong Kong.


Ao integrar a região, o governo quer expandir negócios de alto valor como tecnologia, finanças e turismo nas quatro principais cidades de Shenzhen, Guangzhou, Hong Kong e Macau. As ambições econômicas de Pequim para o desenvolvimento da GBA projeta que o PIB da região deve atingir US $ 4,62 bilhões em 2035, superando os números projetados para Tóquio e Nova York naquele ano. A China está sob pressão para gerar crescimento, e a integração da GBA visa proporcionar um impulso.


Hong Kong, onde os serviços financeiros são um dos dois pilares econômicos, tem todos os elementos para consolidar seu papel na área da baía. Shenzhen, sede de uma série de gigantes da tecnologia como Tencent, Huawei e ZTE, está procurando consolidar sua posição como o centro de inovação da área da baía. Guangzhou, capital de Guangdong, está bem posicionada para desenvolver seus pontos fortes, que incluem fabricação de eletrônicos, automóveis e comércio internacional e Macau para se tornar uma forte opção na indústria do entretenimento.


Vista num mapa de satélite, a região de Guangzhou, Shenzhen, Hong Kong e Macau é uma das mais iluminadas do mundo. Hoje em dia a inovação tecnológica converge em locais como a Cidade Internacional de Ciência e Educação de Xilihu, Base Industrial de Robótica Dongguan Songshan, Cidade do Conhecimento China-Singapura de Guangzhou, Cidade da Ciência de Guangzhou. É através de projetos como estes que a Grande Baía tem pela frente um futuro auspicioso e competitivo.


Embora bilhões de dólares tenham sido gastos na integração física da GBA, os vínculos administrativos serão mais difíceis de serem estabelecidos e muitos desafios a serem superados. Existem três sistemas sociais diferentes, três jurisdições fiscais e jurídicas diferentes e três moedas.


Também existem dúvidas sobre a utilidade de toda a infraestrutura que foi construída. A ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau, custou US $ 19 bilhões, é a manifestação física mais visível da integração da GBA. No entanto, também é um símbolo das dificuldades, primeiro porque conecta duas áreas onde os motoristas dirigem no lado esquerdo da estrada - Hong Kong e Macau - com Zhuhai, onde os motoristas dirigem no lado direito; a ponte também foi projetada para dirigir no lado direito, exigindo assim o cruzamento de viadutos.


Embora a estrutura de planejamento e o plano de desenvolvimento tenham surgido de uma perspectiva muito promissora para a região, as incertezas estão na maneira como o plano está sendo implementado e, portanto, na eficácia das políticas governamentais para solucionar as diferenças. Vamos aguardar para ver.



Referências:

http://portuguese.people.com.cn/n3/2019/1210/c309806-9639545.html

https://www.china-briefing.com/news/chinas-greater-bay-area-2020-opening-financial-industry-promoting-integration/#:~:text=The%20Greater%20Bay%20Area%20is,Zhongshan%2C%20Foshan%2C%20and%20Zhaoqing.

https://urbanland.uli.org/development-business/southern-chinas-greater-bay-area/

https://www.chinadailyhk.com/articles/26/35/96/1498447828948.html


#china #GBA #greaterbayarea # grandebaia #desenvolvimentoeconomico #integração #HongKong #Macau #Macao #Shenzhen #Guangdong #Guangzhou #riodasperolas #lantau


4 visualizações
logo -01.png

Jianguo East Road, 343, B Tower, 18th floor, Huangpu District, Shanghai, China

Avenida Paulista, 2518 - Bela Vista, São Paulo - SP, Brasil

contato@lantau.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Twitter

© 2023 por Lantau Business Answers