Buscar
  • Lantau Brasil

Shenzhen: a capital tecnológica do mundo


Shenzhen é uma grande cidade da província de Guangdong, no sul da China, situada ao norte de Hong Kong. A área se tornou a primeira Zona Econômica Especial - ZEE da China.


Há 35 anos, Shenzhen era pouco mais do que uma vila de pescadores ao lado da costa. Mas foi escolhida para se tornar a primeira das Zonas Econômicas Especiais da China sob o comando de Deng Xiaoping - uma área em que o investimento empresarial e estrangeiro é incentivado até os dias de hoje.


Desde o início a cidade que abrigava apenas 30.000 habitantes cresceu para uma metrópole que possui uma população urbana de mais de 15 milhões em 2019, transformando a vila de pescadores em uma das maiores cidades do mundo e ao longo do caminho, também se tornou o coração da indústria de tecnologia global. Se o Vale do Silício, nos Estados Unidos é a capital mundial do software, Shenzhen é o lar de hardware.


“Ao construir hardware, todas as estradas levam a Shenzhen” - Cyril Ebersweiler, fundador da HAXLR8R


O coração do hardware de Shenzhen está localizado no distrito comercial de Huaqiangbei, a 1 km de lojas de tecnologia e hardware, onde é possível notar todos os consumidores ocidentais e a mais nova marca de tecnologia chinesa colada em todas as pequenas lojas. O fenômeno de Huaqiangbei é um ponto de parada obrigatório em Shenzhen para aqueles que tentam entender o sofisticado ecossistema das empresas de tecnologia, sejam elas grandes ou pequenas, que fabricam milhões de aparelhos a cada ano.


Shenzhen não apenas fabrica dispositivos, graças à cultura de design aberto “Shanzai” (ou em termos mais conhecidos: cópias de originais), mais também existem muitos dispositivos construídos e projetados localmente. O "Designed in California" da Apple está sendo substituído pelo projetado em Shenzhen. Várias aceleradoras estrangeiras estão aproveitando essa experiência para obter hardware de construção rápido e barato.


Um exemplo disto é aceleradora americana de startups HAXLR8R, que utilizou o ecossistema de fabricação em Shenzhen para possibilitar aos empreendedores a criação de protótipos e a fabricação de dispositivos por uma fração do custo e de velocidade incrível. A aceleradora já cresceu e desenvolveu 118 startups, apresentando-as à velocidade e ao estilo de produção que só podem ser encontrados em Shenzhen.


A HAXLR8R tem um programa que seleciona empreendedores nos Estados Unidos para morar alguns meses em Shenzhen e ajuda-os a desenvolver os produtos dos seus sonhos através de mentoria e financiamento inicial, após o qual eles apresentam suas empresas aos grandes empresários em São Francisco.


Apesar da crença popular de que Shenzhen é a capital mundial do hardware. Shenzhen tem ambições profundas de se tornar líder mundial em inovação tecnológica, e não como um lugar onde se pode comprar eletrônicos ou brinquedos baratos. Uma mudança de "Made in China" para "Designed in China".


A cidade na última década avançou na indústria de hardware e recentemente se tornou um grande centro para empresas da Europa, Estados Unidos e resto da Ásia.


Shenzhen já abriga algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo como a gigante da Internet e jogos Tencent, a empresa de telecomunicações Huawei e a fabricante de smartphones ZTE, assim como a maior fabricante mundial de drones DJI e fabricante de kits de robôs Makeblock.


A globalização também permite que talentos internacionais trabalhem e morem em cidades de rápido desenvolvimento como Shenzhen.


Pelo menos cinco prêmios Nobel criaram seus institutos de pesquisa em Shenzhen. Entre eles, Arieh Warshel, ganhador do Nobel de química em 2013, disse que "Shenzhen possui muitas tecnologias de ponta que permitem, em princípio, inovar e colaborar".


James Corner, arquiteto paisagista e urbanista que já participou do planejamento da cidade, disse que Shenzhen está se movendo para "criar uma cidade moderna do século 21, uma cidade que combina novas tecnologias e formas densas de edifícios e programas com ruas em escala humana e blocos integrados a sistemas naturais verdes, parques e espaços abertos ".


Shenzhen está atraindo mais capital e talento, tornando-se um modelo de desenvolvimento para outras cidades chinesas e até para o mundo.


Em 2019, empresas multinacionais, incluindo a gigante aeroespacial europeia Airbus, a empresa global de consultoria Boston Consulting Group e a empresa de serviços profissionais Accenture, se instalaram em Shenzhen.


Pequenas e médias empresas brasileiras estão abrindo suas operações em Shenzhen, aproveitando os incentivos do governo chinês e toda a tecnologia, inovação disponível.

Também se espera que Shenzhen desempenhe um papel global na criação de padrões para o design institucional, particularmente em Qianhai, uma zona de cooperação entre Shenzhen-Hong Kong em Shenzhen. Qianhai lançou em setembro um programa piloto para reduzir o tempo de aprovação para a criação de empresas de um dia para menos de um minuto.


Fica a dica as empresas brasileiras, uma oportunidade de respirar inovação disruptiva e assim desenvolver seus produtos e alavancar seus negócios.



Referências:

https://medium.com/wonk-bridge/shenzhen-the-tech-capital-of-the-world-7b1a0469c39f


https://www.mckinsey.com/business-functions/strategy-and-corporate-finance/our-insights/innovation-blowback-disruptive-management-practices-from-asia#


#china #madeinchina #shenzhen #tecnologia #tecnology #hardware #tech #innovation #inovação #disruptive


8 visualizações
logo -01.png

Jianguo East Road, 343, B Tower, 18th floor, Huangpu District, Shanghai, China

Avenida Paulista, 2518 - Bela Vista, São Paulo - SP, Brasil

contato@lantau.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Twitter

© 2023 por Lantau Business Answers