top of page
Buscar
  • Lantau

Perfil China - Guangdong 广东

Atualizado: 31 de ago. de 2023



No episódio Perfil China deste mês, te levamos para o sul da China na província de Guangdong, já mencionada anteriormente nos nossos artigos referentes às Zonas Econômicas Especiais, Canton Fair, Shenzhen, Cidades Inteligentes e muitos outros. Por isso, no artigo dessa semana, falaremos apenas da província como um todo.


Dados gerais

A província de Guangdong, conhecida como Canton ou Kwangtung nas romanizações anteriores do nome, é a divisão administrativa mais populosa da China e também a mais rica, em termos de PIB.

Com 126 milhões de habitantes, segundo dados do censo de 2020 do Governo Chinês, é a segunda região administrativa mais populosa do mundo, atrás de Uttar Pradesh na Índia. O PIB de $1,7 trilhões de dólares deixa Guangdong com uma economia do tamanho da economia brasileira.

Guangzhou 广州, capital da província e sua maior cidade, era o início das rotas da seda marítimas na antiguidade e é aqui que se encontram as Regiões Administrativas Especiais de Hong Kong 香港 e Macau 澳门 (SARs na sigla em inglês), que serão abordadas separadamente em artigos futuros da série “Perfil China”.

Também vale ressaltar que, junto com Guangzhou, Guangdong também é lar de Shenzhen 深圳, a capital tecnológica da China, fazendo com que a província tenha duas das quatro grandes cidades, as outras sendo Pequim 北京 e Shanghai 上海.


História

Guangdong foi habitada pelos povos Baiyue até ser conquistada e unificada junto com o restante da China pela Dinastia Qin. Durante a Dinastia Han (206 a.C-220 d.C) era administrada junto com a moderna província de Guangxi 广西 e o norte do Vietnã, até tornar-se independente em 226 sob o nome de Guang 广.

Desde esse período, a cidade de Guangzhou já era um porto próspero, recebendo navios persas e malaios e realizando comércio com todos os cantos do mundo conhecido na época, incluindo o Império Romano. O desenvolvimento das atividades mercantis também fizeram com que uma considerável quantidade de estrangeiros assentasse no local, criando um ambiente altamente diversificado para a época.

Fonte: Wikipedia.

Em 627, durante a Dinastia Tang, tornou-se membro do Circuito de Lingshan junto com Guangxi, e foi renomeada para Guangnandong em 971 na Dinastia Song, nome que deu origem ao atual nome de Guangdong.

A população foi sendo lentamente envolvida pela cultura Han conforme as rebeliões e invasões, comuns no norte da China, provocassem ondas de migrações para o sul, trazendo o que se entende hoje por “cultura chinesa” para o sul do país.

O comércio com os europeus começou já no século XVI, com a fundação de Macau em 1557. Já no século XIX, o ópio que entrava na China pelo porto de Guangzhou causou a Primeira Guerra do Ópio (1839-1842), iniciando uma fase de imperialismo e intervenções estrangeiras na China que só se encerraria com o fim da Guerra Civil em 1949, período posteriormente apelidado de Século da Humilhação pela própria liderança chinesa.

O fim da Primeira Guerra do Ópio resultou na cessão de Macau para Portugal, Kouang Tchéou-Wan (moderna Zhanjiang) para a França e, a mais conhecida, Hong Kong para o Reino Unido.

Os mesmos conflitos que trouxeram as populações do norte da China para o sul, agora faziam com que os chineses fossem para o exterior, muitos ajudados pelas relações de partes da província com o mundo externo. Esse é o motivo principal pelo qual as maiores comunidades chinesas fora da China tem sua origem na região de Guangdong e carregam consigo a cultura cantonesa.

O contato com o Ocidente também criou em Guangdong o ambiente ideal para aparecimento de movimentos anti-Manchu, anti-imperialistas e uma das bases mais fortes do posterior Kuomintang (KMT), partido nacionalista que governou a China entre a fundação da república em 1912 e o fim da guerra civil em 1949. O fundador da República da China, Sun Yat-Sen (1866-1925) também é natural de Guangdong.

Durante a década de 20, a província serviu de base para o KMT lançar a sua Expedição ao Norte, movimento que buscava trazer a China para baixo de um poder absoluto centralizado. Já após a vitória dos comunistas e as reformas de Deng Xiaoping nas décadas de 70 e 80, Guangdong cresceu de forma muito acelerada, parcialmente impulsionada pela proximidade com Hong Kong e suas ligações com o mundo exterior.

Fonte: Wikipedia.

Economia

A economia da província cresceu muito dependente da manufatura de bens de baixo valor agregado, sendo a unidade administrativa que mais exporta e importa do país. Hoje é a província mais rica e com maior número de bilionários.

A indústria de bens de baixo valor agregado perde cada vez mais importância e dá lugar à manufatura high-tech, com o governo local colocando uma meta de que a economia de Guangdong seja composta por 50% de serviços e 20% de manufatura de produtos de alta tecnologia até 2025.

Guangdong responde por mais de 10% do PIB nacional e tem 3 das 6 Zonas Econômicas Especiais: Shenzhen, Shantou 汕头 e Zhuhai 珠海, mesmo assim, os centros de riqueza da província ainda estão muito concentrados na região do delta do Rio das Pérolas, também conhecida como Zona da Grande Baía (Greater Bay Area na sigla em inglês).

Também conhecido como GBA, esse mega projeto visa unificar e conectar toda a região incluindo Hong Kong, Macau e outras nove cidades dentro da província de Guangdong, incluindo Guangzhou e Shenzhen, criando um dos maiores clusters urbanos do mundo, com uma população total de mais de 80 milhões de habitantes e um parque industrial extremamente desenvolvido, ideal para um ambiente de alta inovação, já apelidado de o Vale do Silício da China.

Uma história de diversidade, interações com o mundo exterior, uma alta população e um parque industrial extremamente desenvolvido, fizeram de Guangdong um dos ambientes mais dinâmicos para negócios do mundo e a porta de entrada escolhida por muitos para o restante do mundo que é a China.

175 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page